Caos na saúde: Manifestantes fecham BR 101 em Itamaraju

Moradores de Itamaraju, realizaram na tarde deste domingo 24, uma manifestação em prol de melhorias na saúde pública do município que vive uma crise no setor e vem registando alto número de óbitos no hospital municipal (HMI).

Os manifestantes cobraram melhorias para o setor da saúde e pediram a abertura da UPA 24h que nunca entrou em funcionamento na cidade.

Foram investidos quase R$2 milhões na obra, cujo prédio encontra-se abandonado às margens da BR-101.

No protesto realizado no prédio abandonado da UPA, o moradores fizeram um apelo para que a unidade funcione afim amenizar a demanda de urgência de emergência na cidade.

Os manifestantes exibiram cartazes e faixas em protesto contra o descaso na saúde.  Durante o ato foram fixadas cruzes fúnebres para lembrar os mortos no hospital de Itamaraju que de acordo como DATA SUS somente em 2017 somaram quase 300.

Durante o protesto, os moradores deram um abraço simbólico no prédio da UPA na tentativa de sensibilizar o prefeito municipal Marcelo Angênica (PSDB) para que ponha a unidade de saúde para funcionar.

“Chega de tantos desmandos na saúde”, afirma Igor Matos, de 24 anos, que convocou o protesto nas redes sociais. “Temos direito a uma saúde de melhor qualidade”.

Participaram do ato, os vereadores Evando Rodrigues, Marcão da CUT, Cristina e Egnaldo Fernandes. No final do protesto os moradores fecharam a BR-101 por cerca de 20 minutos para chamar a atenção para o descaso com a saúde pública de Itamaraju.

Uma guarnição da Polícia Militar esteve no local para garantir a segurança do ato que foi encerrado por volta das 17h.

Comente com Facebook