Coenzima Q10 ajuda a potencializar o metabolismo de energia

Caracterizada como uma molécula produzida de forma endógena no organismo, a coenzima Q10 desempenha um papel fundamental no metabolismo energético e na proteção antioxidante das células. Chamada também de Ubiquinona, esta vitamina está presente em todas as células, especialmente naquelas que precisam de um fornecimento superior e gradual de energia, como as musculares, em especial do coração e músculo esquelético. Os níveis reduzidos de coenzima Q10 estão associados à promoção de fadiga, redução de força muscular e envelhecimento.

A substância é considerada um nutriente lipossolúvel que atua na membrana mitocondrial interna das células, participando da cadeia de transporte de elétrons na mitocôndria, local celular onde acontece a produção de energia. Ela apresenta diversos benefícios a saúde, devido à sua participação em funções celulares importantes para o metabolismo do organismo.

Mecanismo bioquímico da ação da coenzima

A coenzima Q10 participa da produção de ATP através da etapa de fosforilação oxidativa no metabolismo energético celular. Atua, também, como antioxidante, principalmente por meio da neutralização de espécies reativas de oxigênio e radicais livres, além atuar como estabilizadora de membranas.

Os exercícios físicos naturalmente induzem o estresse oxidativo no organismo, que pode ser verificado pelo aumento de parâmetros específicos. Um estudo na literatura avaliou os efeitos da suplementação de Coenzima Q10 em pessoas que praticavam exercícios físicos com alta intensidade e acima do limite de carga. Os autores concluíram que a suplementação de 200mg/dia pode contribuir com a minimização deste estresse induzido por exercícios, além de melhorar a recuperação da musculatura pós-treino.

No mercado brasileiro, é possível encontrar suplementos de Coenzima Q10 em cápsulas, o que facilita o consumo no dia a dia.

 

 

*Fonte: Karla Maciel – nutricionista consultora da Naiak – CRN 46500

Comente com Facebook