Concentração de fumaça de queimadas no Norte é vista por satélite da Nasa

Várias imagens de satélite, divulgadas pela Nasa nesta semana, indicam a densa camada de fumaça sobre os estados de Rondônia e Amazonas. A região sofre com o aumento das queimadas desde o fim de julho.

Uma análise do G1 RO aponta que as imagens registradas ao longo do mês de agosto revelam que a fumaça formou um corredor sobre a Amazônia, que tem se espalhado pelo Brasil. Em São Paulo, por exemplo, cidade que fica a 2,2 mil quilômetros de Rondônia, esse efeito já é visível.

O céu da capital paulista escureceu “de repente” por volta das 16h de segunda-feira (19) por conta da chegada de uma frente fria, mas também pela presença de partículas de queimadas na chuva que caiu na cidade.

De acordo com a publicação, a Nasa informa que o espectroradiômetro de imagens de resolução (Modis) do satélite Aqua capturou as imagens de vários incêndios ocorridos nos estados de Rondônia, Amazonas, Pará e Mato Grosso neste mês.

Nos anos anteriores, o pico das queimadas acontecia no início de setembro.

Comente com Facebook