DJ suspeito de agredir ex-namorada diz ter pavio curto e que se muito provocado, pode reagir

René Espinheira Moreira, 33 anos, conhecido como DJ John Oliver, suspeito de agredir a ex-namorada Juliana Galdino, 26 anos, alegou “ter pavio curto” e por isso teria agredido a ex-companheira.

“Infelizmente ela sabe que eu tenho o pavio curto. Ela tem consciência disso. Eu fiz tratamento para esse problema, tenho laudo médico. Se eu for muito provocado, eu posso reagir”, disse em entrevista ao programa Balanço Geral, da RecordTV Itapuã, nesta segunda-feira (7).

Segundo o DJ, a vítima teria insistido para se encontrar com ele para uma tentativa de reconciliação.  “Ela passou o dia todo me ligando. Mesmo sabendo que eu já estou com outra pessoa, ela ficava tentando uma reconciliação. Devido a toda questão sentimental, eu acabei indo encontrar com ela na rua. Em seguida, fomos na casa dela. Quando eu entrei no banheiro, a minha atual namorada me ligou e a Juliana se descontrolou e eu infelizmente errei. Ao invés de sair correndo pela rua, eu acabei revidando”, relatou.

Durante a entrevista, René ainda contou que socorreu a vítima após agredi-la. “Quando ela caiu e bateu a cabeça, eu quis dá socorro a ela, mas ela não quis ir para o hospital. Minha mãe é enfermeira e foi socorrer ela. Tentou de toda forma leva-la para o médico, mas como viu que não tinha jeito, minha mãe a levou para casa”, explicou.

Em relação a outras denúncias, o DJ alegou ser inocente. “Qualquer um pode ser julgado.São casos já resolvidos e eu sou inocente, não sou culpado de nada”, disse.

Comente com Facebook