‘Fumo maconha todos os dias, há 55 anos’, diz jornalista da Globo

Sem tabus ou polêmicas, o jornalista Nelson Motta revelou, em entrevista ao jornal O Globo divulgada neste sábado (12), que tem o hábito de fumar maconha diariamente há mais de 50 anos. Prestes a completar 75 anos, o crítico cultural falou com naturalidade sobre o assunto.

“Tenho uma memória incrível, não sei por quê. Fumo maconha todos os dias, há 55 anos. Talvez seja por ter começado tarde, ali com uns 20 anos. Dizem que quando se começa cedo é que afeta os neurônios. Meu pai falava que eu era a prova viva desse mito. É bom preservar isso,  ? À medida que as pessoas vão envelhecendo, o HD vai enchendo”, disse Motta, que segue em plena atividade profissional, com colunas em jornais e comentários na televisão.

Na mesma entrevista, o jornalista disse ainda que tem vontade de deixar o Brasil por conta da polarização política. “Dar um tempo em Lisboa não seria mal, nesse momento”, declarou.

“O clima no Brasil está muito ruim e isso não é segredo para ninguém. Acho que é possível e torço para que a economia melhore, que aumente o emprego e o salário. Mas essa parte da hostilidade, do antagonismo, isso vai levar anos para se resolver. Tudo o que foi se construindo de ódio, ressentimento e intolerância não passa só com uma economia boa, pela minha experiência de vida. Um terço adora o Bolsonaro, um terço odeia, e tem os que estão ali no meio vendo o que acontece. É uma situação péssima. Eu gosto de harmonia. E o Brasil é só polêmica. Ver meus amigos brigando me corta o coração. Procuro ficar distante disso e manter o autocontrole”, completou Motta.

Fonte: Revista Fórum

Comente com Facebook