Mais de 500 casos de cólera são confirmados em Moçambique após passagem do ciclone

Moçambique registrou, até este domingo (31), 517 pessoas diagnosticadas com cólera em Beira, cidade mais atingida pelo ciclone Idai. A informação foi confirmada pelo diretor de Assistência Médica do país, Ussene Isse.

De acordo com a autoridade, o total de casos quase dobrou em uma semana. No sábado anterior (23), foram anunciados 217 casos. Isse confirmou ainda a primeira morte pela doença desde a passagem do ciclone. O governo havia informado cinco mortes suspeitas.

O cólera é transmitido por água ou comida contaminada por fezes com bactérias causadoras da doença. Os sintomas são diarreias fortes e taquicardia. Caso não seja tratada, a doença pode matar em poucas horas.

A passagem do ciclone Idai, em 14 de março, deixou 815 mortos em Malaui, Zimbábue e Moçambique, sendo este último o país com maior número de vítimas, 501. Houve ainda registro de alagamentos e destruição das cidades.

Comente com Facebook